quarta-feira, 20 de abril de 2011

Balanço

Plantei rugas de esperança em olhos que ainda não conheço. Trouxe a respiração para perto do meu retrato. Ainda não fui capaz de esvaziar os meus bolsos. Quantas pétalas é preciso para voar?

4 comentários:

wagner alves disse...

Caçadora de esperança,para contos de Fábrica;Adoro o seu pensamento passado para o meu, atravéz do que escreve,porém penso que a força que damos ao outro recarrega a nossa fonte fizica e espiritual;
Coloquei rugas nos meus olhos enquanto tirava de outros,chorei lágrimas de sangue, enquanto colocava
sorrisos em outros olhos outrora tão
tristes, tudo valeu a pena, porque
não há nada meis belo que um sorriso e um olhar alegre,com vontade de abraçar o mundo, quanto as borboletas cada uma tem e vôa com quantas asas tiver.Obrigada pela alegria que me dá e profundidade nos pensamentos,

A caçadora disse...

é o wagner alves meu filho eu escrevi a caçadora!

O Impenetrável disse...

ser capaz de esvaziar os bolsos, sim.

cervejaerua disse...

Justos
precisos...
Certeiros ....

Muito obrigado .... gostei muito dos textos ...