terça-feira, 8 de julho de 2008

Ultra-sonografia

- Profissão?
- Tem uma resposta certa pra isso?
- Não entendi, senhora.
- Nada. Conga.
- O que, senhora?
- Conga, a mulher gorila. Essa é a minha profissão.
- Não tem no sistema, senhora.
- E daí?
- A senhora precisa dizer uma profissão que tenha no sistema, pra eu estar cadastrando sua ficha pra senhora estar fazendo o exame.
- Quer dizer que você não tem Conga, a mulher gorila no sistema e eu não posso fazer o exame?
- É que sem essa informação eu não posso estar liberando a sua ficha.
- Mas eu vou fazer uma ultra-sonografia transvaginal!
- Isso eu tenho no sistema.
- E o que interessa como eu ganho a vida pro cara que vai olhar dentro da minha vagina?
- É que a senhora vai estar entrando no nosso mailing.
- E o que significa isso?
- Que a senhora vai estar recebendo nossa mala-direta.
- Mas eu não quero! Diz aí que eu não quero receber coisa nenhuma. Agora eu posso fazer o exame?
- Não existe essa opção no sistema, senhora.
- Eu não posso dizer que não quero? Era só o que me faltava. E o meu direito de escolha?
- A senhora pode escolher não fazer o exame.
- Quer saber? É isso mesmo que eu vou fazer, pode cancelar. Esse exame é uma merda mesmo de fazer.
- Não dá mais, senhora. Se eu cancelar sua senha, vou acabar cancelando todas.
- Eu não quero nem saber. Aqui eu não fico mais. Não vou deixar um sujeito enfiar aquele troço dentro de mim pra filmar minha vagina do avesso se eu nem existo nessa porcaria que você preenche.
- A senhora é quem sabe, mas tem uma multidão lá fora na fila, que não vai gostar quando souber que o sistema parou porque a senhora quis cancelar seu exame.
- Eu não fiz nada com esse maldito sistema!
- Era só a senhora dizer uma profissão que tenha no sistema pra gente estar finalizando o cadastro.
- Mas eu não tenho outra profissão!
- E não tem nenhuma outra que a senhora possa dizer que tenha?
- Você ouviu o que eu falei?
- É que a senhora não precisa dizer, assim, exatamente.
- Agora você vai me dizer pra eu mentir pro sistema, é isso?
- Foi a senhora que disse.
- Isso é alguma pegadinha? Alguém tá filmando a gente?
- Não, senhora, sim, senhora.
- Agora eu me perdi.
- Não é uma pegadinha, mas tem gente filmando. Nós somos equipados com o sistema de segurança mais avançado da América Latina.
- Vai gostar de sistema assim.
- O que a senhora disse?
- Que eu quero fazer meu exame e não quero ouvir mais nada sobre sistema nenhum, você entendeu?
- Calma, senhora, não precisa se exaltar.
- Aperta alguma droga de botão aí e libera logo essa porcaria de exame ou eu não respondo por mim!
- Senhora, eu vou chamar a segurança!
- Pode chamar o papa ou o governador da Califórnia, que eu não saio daqui enquanto alguém não enfiar aquela porra daquele palito comprido com camisinha em mim!
- A senhora não pode entrar aqui! Segurança! Segurança!
- Aperta o botão!
- Senhora, o que está acontecendo?
- Aperta a porra do botão!
- Meu Deus! A senhora tá ficando peluda!

8 comentários:

luciana miranda penna disse...

Ferrrrrrrrrrrrrrr, amo este conto de paixão. Você já está nos meus prediletos-diletos e tal.
Bjs, Lu

Rodrigo Cambará disse...

Muito bom! O que não é novidade,sendo vc a autora.
Beijos

Fernanda disse...

Eu e essa minha falta de intimidade com o blog. Demorei a ver os comentários... Lu, seu blog é total referência e inspiração. Esse aqui quer ser o seu quando crescer. Rodrigo, não vale me deixar besta! rs. Obrigada pela força. bjs

Pedro Prado disse...

- E aí, gostou do conto?
- Muito.
- Gostou mesmo, ou está só querendo agradar?
- Gostei mesmo.
- Hum, mas gostar é muito genérico. Seja mais específico.
- Achei o final ótimo.
- Só o final?
- Não, todo bom.
- Mais...
- Gosto da construção, dos personagens, do estilo.
- Vago.
- Sou apaixonado pelo universo das atendentes burocratas, das congas e das ultra-sonografias transvaginais. Além de bem escrito, o conto fala de 3 das minhas grandes paixões. Satisfeita?
- Médio.
- Ahhh!
- Só quero que você explique direito porque gostou.
- Ahhh!
- Desse jeito não dá pra saber se você só quer ser simpático.
- Ahhh!
- Ou se gostou mesmo.
- ...
- Meu deus! Você está ficando verde!

Flavia disse...

Nani baby, muito muito muito legal...
todos os textos...
sei que dentro de você tem isso e muito mais...

Fernanda disse...

adorei, Papito! muito bom! hehehe
fla, elogio de prima não vale! bjs!

Anônimo disse...

Eu já sabia que era bom (Marcelino, claro, e Flip, claro). Mas me surpreendeu pelo humor, pela situação real (e surreal) e pelo desfecho. vc tem talento. cadê o livro? bj, analu andrigueti (ou alice m., depende do dia...)

Fernanda disse...

vixe, Analu, vai demorar um pouquinho... prometo que te aviso. bjs e obrigada!